Notícias ACIC

Notícias, informações e conteúdo que esclarece e forma opinião.

26.07.2017 - PALESTRA

“A reforma trabalhista traz benefícios para os dois lados”, diz Maldaner

“A reforma trabalhista traz benefícios para os dois lados”, diz Maldaner

Fonte: Caçador.net

Fotos: Angela Cardoso/ACIC 

A Associação Empresarial de Caçador (Acic) trouxe para Caçador, na noite desta terça-feira, 25, uma palestra com o deputado federal Celso Maldaner (PMDB), que tratou sobre a modernização da Legislação Trabalhista – PL 6787/16. O político, empresário e economista disse que o projeto, que já foi sancionado e entra em vigor em 120 dias, traz benefícios tanto para a classe empresarial quanto trabalhadora.

A palestra foi realizada no auditório da Acic e contou com a presença de lideranças empresariais, políticas, acadêmicos e gestores de Recursos Humanos. O presidente da Acic, Moacir Salamoni, fez a abertura do evento e passou a palavra para deputado, o qual abordou alguns assuntos polêmicos sobre a famosa reforma trabalhista.“Somos muito criticados em razão deste projeto, e nos chamaram de traidores, mas não é nada disso. Nós não mudamos nada na Constituição. Nos seus 34 incisos da lei, todos os direitos continuam assegurados. O que nós modernizamos foi a CLT, que é uma lei atrasada que está em vigor desde 1943, e criamos oportunidades de trabalho”, ressalta em entrevista. 

Ações trabalhistas

Um dos pontos destacados pelo palestrante foi a grande quantidade de ações trabalhistas impetradas no país. “Antes, tudo era penalizado. O Brasil, atualmente, representa mais de 90% de ações trabalhistas no mundo. Agora, os empreendedores, seja de pequeno, médio ou grande porte, terão mais segurança jurídica. Espera-se que com a reforma evite-se mais de 4 milhões de ações trabalhistas por ano. Para se ter uma ideia, no Japão, são apenas 2,5 mil. Na França, 45 mil. Nos EUA, que é maior que o Brasil, tem entorno de 75 mil”, acrescenta. 

Regularização do trabalho informal

Em relação aos funcionários, Maldaner explica que a reforma trará, igualmente, muitos benefícios. A principal questão é a regularização de algumas espécies de atividades, como o teletrabalho, trabalho remoto, temporário, intermitente, que antes eram considerados ilegais. “Estou muito otimista que isso irá gerar milhares de empregos e irá aquecer a economia. Serão retirados mais de 50 milhões da informalidade com essa reforma. Agora, a convenção coletiva também terá mais valor, coisa que nem com assinatura antes tinha. Hoje você assina, homologa pelo sindicato, mas não tem valor. Agora, o juiz terá 15 dias para homologar o acordo”, finaliza o deputado.

/Galeria de Fotos