Notícias ACIC

Notícias, informações e conteúdo que esclarece e forma opinião.

15.09.2016 - SEAD

Em Caçador, Gavazzoni defende sustentabilidade na administração pública

Em Caçador, Gavazzoni defende sustentabilidade na administração pública

O secretário de Estado da Fazenda, Antonio Marcos Gavazzoni, participou na noite desta quarta-feira, 14, do 9º Seminário de Administração (SEAD), em Caçador, na Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP). Ele foi um dos palestrantes da terceira noite, a convite da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC) e da Associação Empresarial de Caçador (ACIC), parceiras na organização do evento.

Na ocasião, Gavazzoni falou para uma plateia de mais de 700 pessoas, entre empresários e acadêmicos, sobre o tema Sustentabilidade e Governança Pública. “O Brasil quase dobrou a carga tributária desde a Constituição de 1988 e ainda sim não temos serviços públicos que nos satisfaçam. Isso porque não se discute sustentabilidade na Administração Pública. Estamos sempre trabalhando na lógica do curto prazo. Eu acredito que se está na Constituição, então é um direito. Sou um garantista, e levo isso para o meu trabalho, sempre pautado em limites. No orçamento publico, a primeira regra é que ele tem um limite”.

Ao comentar a situação atual da economia brasileira, o secretário da Fazenda explicou o que Santa Catarina vem fazendo para superar a crise. “Nosso Estado é mais organizado e vem enfrentando a crise com receitas diferentes. Não aumentamos impostos e, sim reduzimos despesas para não onerar ainda mais a sociedade que produz e que consome. Por enquanto isso tem dado certo. Mas o passo maior que vamos dar é quando a crise passar e Santa Catarina poderá se tornar mais competitiva e crescer economicamente mais do que outros estados”, analisou.

Secretário da Fazenda de SC por 10 anos, Gavazzoni também ressaltou a importância do envolvimento da sociedade na vida pública. “A engrenagem deve funcionar com o envolvimento de todos. As pessoas precisam parar de pensar somente em interesses particulares e focar no coletivo. Já passou da hora de todos nós discutirmos de fato a sustentabilidade nos órgãos públicos”, concluiu. 



/Galeria de Fotos