Notícias ACIC

Notícias, informações e conteúdo que esclarece e forma opinião.

25.05.2016 - AEROPORTO

Entidades de Caçador exigem conclusão de terminal

Fonte: Diário Rio do Peixe


O terminal de passageiros do aeroporto de Caçador, projetado por Oscar Niemeyer, foi demolido para construção de um terminal maior e mais moderno. Passados seis anos, o novo espaço ainda não ficou pronto. Entidades do município passaram a pressionar o governo do estado para a conclusão da obra, como mostrou o Jornal do Almoço desta terça (24).

Quando o aeroporto do município começou a operar. em 1998, foram colocadas linhas comerciais para o Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul. Agora, além de não dispor de voos comerciais, a cidade sequer dispõe de terminal de passageiros.

Em 2010, o terminal de passageiros, que ficava onde funciona agora o estacionamento, foi demolido para construção de um novo. Um ano depois do início da obra, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) comunicou que o trabalho deveria ser feito em outro local.

A 800 metros do antigo canteiro de obras, uma nova construção foi iniciada. Desde então, a inauguração do novo espaço foi adiada pelo governo do estado quatro vezes. O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) informou à RBS TV que o trabalho não andou no ritmo previsto por falta de recursos e por excesso de chuva em alguns períodos.

"95% do terminal está pronto, faltam apenas alguns acabamentos, principalmente na parte elétrica. Acredito que, no máximo em 30 dias, o terminal estará pronto", disse o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) Imar Rocha.

A associação empresarial de Caçador criou uma comissão com outras entidades para pressionar o governo a concluir o terminal. "Caçador tem 600 indústrias e o aeroporto é o instrumento para uni-las e alcançar os mercados, receber fornecedores e se integrar à economia nacional. Sem essa comodidade, qualquer conexão com grandes cidades fica difícil”, disse o secretário da Associação Empresarial do município Leandro Seleme.

Mesmo que o terminal estivesse pronto, não poderia ser usado, pois o aeroporto ainda precisa de uma nova cerca e de um novo pátio para as aeronaves. As novas contruções ainda não têm data para serem entregues.

"A parte de equipamentos está em dia, tudo novo, tudo instalado, dentro o que o Ministério da defesa e o comando da Aeronáutica solicitam. A gente tem uma demanda na área da saúde muito grande, que as empresas particularem acabam fazendo, como transplante de órgãos, transporte de vítimas”, disse o chefe de controle de voo Alan Rocha Liegel.

O início do funcionamento ainda não tem data prevista. "Isso ainda vai demorar, segundo o engenheiro responsável, está em fase de licitação, por isso, acredito que durante esse ano não teremos condições de ter linha comercial de aviões", explicou o secretário da Agência de Desenvolvimento DR Imar Rocha.