Notícias ACIC

Notícias, informações e conteúdo que esclarece e forma opinião.

07.06.2016 - Gestão de Pessoas

Profissionais de RH compartilham experiências em núcleo

Antigamente, em Caçador, havia a Associação de Recursos Humanos (ARMUC), que perdurou por mais de dez anos, mas houve uma desmotivação dos membros, que a levou a se extinguir. Quando a associação acabou, os profissionais de Recursos Humanos ficaram sem uma organização formal da categoria. Foi então, que em fevereiro de 2014, a Acic convidou as empresas e os seus profissionais a formarem o Núcleo de RH. “As empresas que estavam naquela primeira reunião convidaram outras e ali já começamos a debater metas, objetivos e demos sequências com as reuniões”, explica o atual coordenador do núcleo, Sérgio de Lima.

Atualmente, o Núcleo de RH conta com a participação de cerca de 20 empresas com os seus profissionais. Para os membros, o mais interessante do Núcleo é que ali não há nenhum tipo de competição ou rivalidade. “Nós, de Recursos Humanos, não temos vínculos com concorrência de produtos, mas com gestão de pessoas, por isso não há nenhum tipo de rivalidade entre nós. Nas reuniões são repassados dados que sem o núcleo não seria possível. Criou-se um vínculo bem bacana, uma troca de informações real e verdadeira. Às vezes, a gente traz informações dos colaboradores para dentro do grupo, e além de informarmos, recebemos informações também”, conta.

Além das trocas de informações nas reuniões, o grupo também realiza visitas com o objetivo de conhecer as empresas da cidade. “Nas visitas é possível trocar opiniões com relação à gestão de pessoas, rotatividade, assuntos do nosso dia a dia, além de verificar as boas práticas deles, para ver o que podemos melhorar nas nossas empresas também”, afirma a vice-coordenadora do núcleo, Marisa Zanoni.

 

Principais ações

Entre as atividades já realizadas pelo Núcleo nesses dois anos de existência, destaca-se o Feirão do Emprego. A ação foi realizada junto com a festa de aniversário de Caçador no Parque das Araucárias. Lá, os profissionais orientavam as pessoas no preenchimento de fichas e cadastro de currículos para as vagas disponíveis. “As empresas fizeram uma tabela e nós tínhamos um estande onde atendíamos as pessoas juntamente com o Sine. Era algo novo, que o pessoal tinha bastante curiosidade. As oportunidades de emprego despertaram o interesse de muita gente”, lembra Sérgio.

A ação foi realizada, de acordo com ele, a título de experiência e também porque havia uma demanda maior de mão de obra. Como esse ano a situação é totalmente inversa, o núcleo decidiu não realizar a ação para não criar expectativas.

O Feirão do Emprego também foi realizado em algumas comunidades específicas junto com as sessões da Câmara de Vereadores. “Além de divulgar as oportunidades, esse tipo ação fortalece o nome do núcleo e faz a comunidade sentir que somos presentes e que o núcleo realmente funciona”, explica.

Para o coordenador, o objetivo principal do núcleo é o conhecimento e a troca de informações entre as empresas. “Nosso papel é buscar informações, informar e ajudar a sociedade e as empresas de forma geral”.

Para isso, o núcleo também participa de cursos e diversos treinamentos, que são compartilhados com o grupo. “Evoluímos muito como pessoas. Esse acesso, parceria, coleguismo é muito bacana e as empresas de modo geral ganharam muito com isso”, acredita o coordenador.


Metas

O Núcleo de RH trabalha com um planejamento e já tem diversas atividades programadas para esse ano. Uma delas são as visitas às empresas do município. O grupo pretende também participar do Congresso Nacional de Recursos Humanos (Conar), em São Paulo. “Elegemos a diretoria, mas o Núcleo de RH é bem autônomo nas ideias, tudo é decidido de maneira bem democrática”, salienta Sérgio.

De acordo com ele, a preocupação é que o grupo não desanime. “No núcleo estão profissionais de diversas empresas e indiretamente nós representamos muitas pessoas e é por isso que precisamos dessa troca e dessa base que o núcleo nos dá”.

De acordo com a vice-coordenadora, Marisa Zanoni, outra meta do núcleo é trazer o RH do estratégico para junto da diretoria. “Hoje, já temos departamentos pessoais, mas o maior objetivo que temos no núcleo é fazer com que o RH saia do estratégico e esteja na parte tática da empresa. Na área de RH você demora um pouco para ver os resultados, mas são fundamentais”.


Conflitos entre Gerações

Atualmente, é possível encontrar até quatro gerações diferentes trabalhando em uma mesma empresa, fato que gera alguns conflitos entre os colaboradores. É nesse momento que o profissional de RH deve saber como agir. “Temos que estudar, analisar e avaliar, pois não dá para abandonar de forma alguma os costumes, a questão da ética, que as pessoas de mais idade já têm de berço. Por outro lado, atualmente, os jovens têm opinião própria, argumentam mais e não se sujeitam a subordinação”.

Dessa forma, diariamente, surgem questões conflituosas entre esses profissionais. “É preciso entender o contexto, e, principalmente, ouvir os dois lados porque se não, não se chega a consenso nenhum”, revelam.

Com a chegada de novas gerações, os profissionais de RH precisam também se readequar. “O uso de piercing, tatuagem, cabelo comprido, antigamente era considerado um problema, com o qual as empresas tiveram de se encaixar. É melhor se flexibilizar a algumas regras do que perder verdadeiros talentos”, acreditam.


Membros do Núcleo de RH da Acic

Aneliza Gomes/MADEVALI

Aniela Madalozzo/CONTABIL CAÇADOR

Cleunice Bertotto/ CONTABIL BERTOTTO

Daiana Cardoso/ MOVEIS ROTTA

Daiane Casali/REUNIDAS

Dayane Silveira//MAXIPLAST

Diana Dotta/AGROFLORESTAL ALIANÇA

Elisangela Tramontini/ DANIELA TOMBINI

Elizangela Spézia/CONTABIL ROMAN ROSS

Franciele Piana/ GUARARAPES

Gesimara Wegner/ FORTT EMPREENDIMENTOS

Maria Fernanda Francio/FRAME

Marieve Driessen/ LAMINADOS AB

Marisa Zanoni/ FEZER

Patrcia Petry/VIPOSA

Patricia Favarin/UNIARP

Rafael Verginio/FISCHE HAUS

Sergio M. de Lima/SINCOL

Simone Duarte/MATISA BRASIL

Simone Toresan/ALFA TRANSPORTES

Sonia Frigeri/ Valdir Brisida/ ADAMI

Valdicir Seben/AMBIENTEC


Fonte: Jornal Extra- Caçador-SC